18 janeiro, 2011



O que é verdadeiro encanta , emociona, fascina e dá medo. É , medo. Medo de que acabe antes do que se espera, antes de poder provar o gostinho da felicidade do que é sincero, medo de perder a oportunidade de se mostrar de verdade, de se entregar. É estranho perceber que sua felicidade às vezes depende da veracidade de uma palavra ou de um gesto , da sinceridade de um ato. Mas é bom saber o quanto precisamos disso, o quanto devemos isso , aos outros e a nós mesmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário